Voltar

Anuário ibero-americano do livro infantil e juvenil

4 de julho de 2018 Ouvir o texto

Esta nova edição do Anuário ibero-americano do livro infantil e juvenil, publicada pela Fundação SM, chega em boa hora para o campo da produção literária brasileira. Representa uma oportunidade para olhar a realidade constituída no biênio 2015-2016, avaliar ganhos e perdas e traçar novas rotas para os próximos anos. 

Nesse sentido, a análise desenvolvida pelo professor João Luís Ceccantini sobre o cenário da literatura infantil e juvenil no Brasil é preciosa. O título do artigo, “Contra vento e maré: a literatura infantil e juvenil no biênio 2015-2016”, já deixa entrever que, apesar de o período não ter sido dos mais profícuos para o mercado editorial, a literatura infantil e juvenil ainda resiste, pulsando na contramão de contextos e prognósticos desfavoráveis. 

Ceccantini apresenta o cenário brasileiro de crises políticas e econômicas que acabou por impactar diretamente o setor editorial, ocasionando o desmonte de políticas públicas voltadas para a promoção do livro e da leitura, a retração expressiva do mercado e o “enfraquecimento da bibliodiversidade”. 

A retrospectiva também lança luz sobre eventos, premiações, pesquisas, títulos e autores desse universo. Com base na amostragem apresentada, conseguimos observar o perfil da produção literária do biênio, numa radiografia que aponta o amadurecimento da LIJ no Brasil. 

A Fundação SM se orgulha de acompanhar e participar de perto desse processo de maturação. No Brasil, além do Prêmio Barco a Vapor, desenvolvemos o Myra, programa que promove encontros de leitura, em que um voluntário lê com uma criança, estabelecendo diversos diálogos entre texto, livros e vivências. Também apoiamos projetos de parceiros, como o Movimento por um Brasil Literário e a Flipinha, desdobramento da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty, realizada anualmente) voltado ao público infantil. 

Acreditamos no potencial transformador do texto literário. Para a Fundação SM, a literatura infantil e juvenil possibilita o acesso a diversas perspectivas sobre a vida e a construção do imaginário, além de configurar um importante caminho para o exercício da alteridade. 

Além de permitir diversos olhares sobre a produção literária ibero-americana, o Anuário marca as comemorações dos quarenta anos da Fundação SM. É tempo de refletir, de reinventar e também de agradecer. O nosso muito obrigado a todos que caminham conosco, buscando incansavelmente garantir o acesso de crianças e jovens à leitura literária. 

Pilar Lacerda 

Diretora da Fundação SM Brasil 

A seguir, acesse o Anuário ibero-americano do livro infantil e juvenil e confira os dados sobre o biênio 2015-2016: 190197_anuario_LIJ_brasil_baja

Vem aí o 15º SIEI

Matéria 20/01/2022

Durante três dias, especialistas internacionais compartilharão reflexões e análises sobre educação para a cidadania global por meio de uma abordagem solidária e humanista. Dias 16, 17 e 18 de março de 2022. Totalmente online e gratuito.

Saiba mais

Por um 2022 com esperança

Matéria 20/12/2021

Encerramos 2021 desejando que em 2022 pratiquemos o esperançar: que estejamos juntos, juntas e juntes em prol de uma educação de qualidade para todas as crianças e jovens, pois juntos cuidamos da Educação.

Saiba mais

Fundação SM apoia Academia de Líderes Ubuntu

Matéria 17/12/2021

Na primeira edição digital do Ubuntu United Nations, com tema “Construir pontes: jovens pela unidade na diversidade”, entre os 600 jovens selecionados de 190 países, quatro são brasileiros: Anderson Pereira, Natália Cócolo, Thaise Temoteo e Vitoria Galvão.

Saiba mais

Fundação SM e OEI anunciam vencedores nacionais do Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos

Matéria 14/12/2021

Escola Municipal de Ensino Fundamental Duque de Caxias, de São Paulo, vence com o projeto Aula Pública e os novos desafios com a pandemia da Covid-19, enquanto o Projeto UniFavela – semeando o ensino popular, da Associação Social UniFavela, do Rio de Janeiro, foi o vencedor na educação informal.

Saiba mais

Conheça os finalistas nacionais do Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos

Matéria 13/12/2021

Este ano, o Prêmio de Educação em Direitos Humanos Oscar Arnulfo Romero recebeu 71 inscrições de instituições de ensino e de organizações da sociedade civil que desenvolveram projetos com foco na garantia do direito à saúde na sala de aula.

Saiba mais

Ver mais notícias