Voltar

Fundação SM lança programa de Educação para Cidadania Global

22 de outubro de 2020 Ouvir o texto

A crise provocada pelo coronavírus mostrou nossa fragilidade e a do sistema, além da necessidade de cuidar das pessoas e do planeta. Ela nos ensinou também que somos vulneráveis e que os riscos globais devem ser enfrentados antecipadamente, com uma visão global e de forma multilateral e conjunta.

Comprometida com uma educação integral, a Fundação SM lança o programa Conversas sobre Educação para uma Cidadania Global Significativa, um conjunto de 10 workshops de reflexão para construirmos juntos uma educação mais global, com uma abordagem solidária e humanista baseada no respeito às pessoas e à natureza e criado em parceria com escolas e especialistas, porque a educação do futuro precisa ser planejada pelos próprios educadores.

Essa orientação faz parte das diretrizes do Projeto Educacional da SM:

Perante as constantes mudanças, não procuramos alguém capaz de se acomodar à realidade em mudança, mas sim alguém que se antecipe e contribua de forma proativa para a construção de uma sociedade inclusiva, responsável, justa e solidária.

Mayte Ortiz, diretora global da Fundação SM, destaca que “o desafio é tão complexo que ninguém pode vencê-lo sozinho. Por isso, esse debate sobre a educação para a cidadania global precisa ser realizado por meio da reflexão e da cocriação com a comunidade educacional. A Fundação SM tem uma longa trajetória de trabalho e criação da escola que queremos.”

Seguindo essa filosofia de diálogo aberto com a escola e para a escola, a Fundação SM deu mais um passo rumo a contribuir para definir um perfil que a nova realidade demanda e projetar a maneira de educar para um mundo mais incerto e mais global.

“Precisamos articular uma ampla rede de alianças entre instituições de iniciativa social, fundações, escolas, universidades e centros de pesquisa para, a partir da riqueza da diversidade, somar opiniões e esforços. Procuramos iniciativas sociais e instituições que estejam pensando em como contribuir para esse desafio e que se juntem em uma grande empresa comum. Juntos somos muito mais fortes que individualmente”, conclui Mayte.

Conversas sobre Educação para uma Cidadania Global Significativa começa na próxima segunda-feira, 26 de outubro, com o primeiro webinário, cujo tema é Cidadania Global: uma visão plural e transformadora da sociedade e da escola.

Os participantes são:

  • Rafael Díaz Salazar, professor de Sociologia e Relações Internacionais da Universidade Complutense de Madri e coordenador do relatório. O que queremos dizer quando falamos de Cidadania Global?
  • Federico Mayor Zaragoza, presidente da Fundação Cultura de Paz. Educando para a Cidadania Global: uma necessidade para uma mudança de era.
  • Augusto Ibáñez, diretor de Projetos Educacionais Especiais da SM. Componentes básicos de uma Educação para uma Cidadania Global Significativa.
  • Victoria Camps, professora emérita de Filosofia Moral e Política da Universidade Autônoma de Barcelona. Virtudes públicas para a cidadania global.
  • Alejandro Tiana, Secretário de Educação do Governo da Espanha. Quais são as expectativas o Ministério da Educação, Cultura e Esportes ao incluir a Cidadania Global na reforma da Lei Orgânica da Educação Espanhola?

Moderação:

  • Mayte Ortiz, diretora global da Fundação SM.

Para mais informações e se inscrever gratuitamente, clique aqui. A transmissão será em espanhol.

Este será o primeiro de uma série de 10 encontros em que serão tratados os diferentes temas refletidos nos dois volumes publicados pela Fundação SM sobre Cidadania Global: Una visión plural y transformadora de la sociedad y de la escuela (Volume I) e Un impulso para la transformación de la educación católica (Volume II), ambas as publicações em espanhol.

Confira a programação completa dos 10 encontros:

Programa_CiudadaniaGlobal_POR

Ao longo dos encontros, os participantes poderão interagir por meio dos próprios webinários ou compartilhando suas reflexões e propostas num espaço destinado para isso, o que contribui para seguirmos cocriando novas ideias aplicáveis à realidade da sala de aula.

“O objetivo dessa iniciativa é transformar a reflexão em ideias práticas; ideias que influenciam comportamentos e atitudes que visam o bem comum, para alcançarmos um mundo mais humano e sustentável para todos”, enfatiza Mayte.

Depois da crise provocada pelo coronavírus, outras virão, também de caráter global, e algumas serão muito mais complicadas. As pessoas que terão de lidar com esses males globais estão nas salas de aula das escolas hoje. Meninas e meninos que precisam de uma educação que os ensine a habitar o mundo e os torne cidadãos globais.

Vem aí o 15º SIEI

Matéria 20/01/2022

Durante três dias, especialistas internacionais compartilharão reflexões e análises sobre educação para a cidadania global por meio de uma abordagem solidária e humanista. Dias 16, 17 e 18 de março de 2022. Totalmente online e gratuito.

Saiba mais

Por um 2022 com esperança

Matéria 20/12/2021

Encerramos 2021 desejando que em 2022 pratiquemos o esperançar: que estejamos juntos, juntas e juntes em prol de uma educação de qualidade para todas as crianças e jovens, pois juntos cuidamos da Educação.

Saiba mais

Fundação SM apoia Academia de Líderes Ubuntu

Matéria 17/12/2021

Na primeira edição digital do Ubuntu United Nations, com tema “Construir pontes: jovens pela unidade na diversidade”, entre os 600 jovens selecionados de 190 países, quatro são brasileiros: Anderson Pereira, Natália Cócolo, Thaise Temoteo e Vitoria Galvão.

Saiba mais

Fundação SM e OEI anunciam vencedores nacionais do Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos

Matéria 14/12/2021

Escola Municipal de Ensino Fundamental Duque de Caxias, de São Paulo, vence com o projeto Aula Pública e os novos desafios com a pandemia da Covid-19, enquanto o Projeto UniFavela – semeando o ensino popular, da Associação Social UniFavela, do Rio de Janeiro, foi o vencedor na educação informal.

Saiba mais

Conheça os finalistas nacionais do Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos

Matéria 13/12/2021

Este ano, o Prêmio de Educação em Direitos Humanos Oscar Arnulfo Romero recebeu 71 inscrições de instituições de ensino e de organizações da sociedade civil que desenvolveram projetos com foco na garantia do direito à saúde na sala de aula.

Saiba mais

Ver mais notícias