Voltar

Conheça os dez finalistas do 13º Prêmio Barco a Vapor

30 de junho de 2017 Ouvir o texto

“A literatura humaniza em sentido profundo, porque faz viver”. Do legado deixado pelo crítico literário Antonio Candido, talvez o conceito de direito à literatura destaque-se pela profunda mudança de paradigma que propõe, colocando a literatura no rol das condições essenciais à vida. Entre outras questões, a humanização está na possibilidade, criada pela narrativa, de vivenciar a experiência do outro. A literatura permite ver e escutar o outro, viver suas angústias e desejos, colocar-se a partir de um ponto de vista diferente, desautomatizar e rever posturas e pensamentos solidificados. Possibilita, ainda, o exercício da imaginação, tão necessário para a disrupção e ampliação de horizontes. Esses são alguns dos pontos que respondem à questão sobre por que incentivar a leitura literária entre crianças e jovens. A partir da literatura, os pequenos podem conhecer um pouco mais da vida, percebendo, desde cedo, que esta não se resume às necessidades individuais.

É por isso que comemoramos os mais de 1.300 originais encaminhados ao 13º Prêmio Barco a Vapor de Literatura Infantil e Juvenil, uma iniciativa promovida pela Fundação SM, em parceria com a Edições SM, que tem como objetivo “estimular a produção literária nacional e aproximar as crianças e os jovens da literatura”. Se depender dos autores, o que não vai faltar é história para que crianças e jovens exercitem bastante a inventividade. “Recebemos uma leva de originais rica no âmbito da novela e do romance, com recriações livres de contos de fadas, literatura de fantasia, etc. Quanto aos temas, chama a atenção o boom de assuntos contundentes, de cunho sociopolítico e ético. Entre eles, histórias de imigrantes e refugiados, de desastres ambientais, de não pertencimento ou exclusão, de discriminação e de preconceito”, conta a Editora Executiva de Literatura e Informativos da Edições SM, Graziela Ribeiro dos Santos.

As dez obras finalistas do Prêmio, que revelamos a seguir, passaram pelo crivo de um júri formado por especialistas em literatura. Segundo Santos, os principais critérios adotados para nortear a escolha dos textos finalistas foram “originalidade na abordagem do tema, apuro estilístico e formal, coerência narrativa e adequação do texto ao público visado (infantil ou juvenil)”.

Premiação

Além de ter seu original publicado no selo da Coleção Barco a Vapor, o vencedor do 13º Prêmio Barco a Vapor de Literatura Infantil e Juvenil receberá um adiantamento, a título de direitos autorais, no valor de R$ 40 mil.

Conheça os finalistas!

 

finalistas

Para mais informações, acesse o novo site do Prêmio Barco a Vapor.

Programa Myra promove bate-papos online

Matéria 18/06/2020

Conversas online reuniram diferentes especialistas, bem como as diretoras das escolas públicas parceiras do Programa também foram convidadas para participar de discussões em torno do universo da leitura.

Saiba mais

6º SIEI terá mais dois encontros online

Matéria 17/06/2020

Encontro de junho discutirá a "Docência em tempos de pandemia" e o encontro de julho será sobre "A volta às aulas pós-pandemia".

Saiba mais

Coleção Barco a Vapor está disponível para download

Matéria 17/06/2020

As 15 obras literárias infantis e juvenis vencedoras do Prêmio Barco a Vapor estão disponíveis na íntegra e gratuitamente para download.

Saiba mais

Confira como foi o primeiro SIEI totalmente online

Matéria 17/06/2020

O evento contou com depoimentos gravados de estudantes, familiares, professores e gestores escolares, de diferentes lugares do Brasil e debateu sobre como ensinar e aprender neste período de pandemia: qual o papel da educação integral?

Saiba mais

O mundo sitiado?

Matéria 12/06/2020

"O mundo de ponta-cabeça?" é um conto que nasceu como uma explicação para crianças abaixo dos sete anos, que transmite uma mensagem de esperança a pessoas de todas as idades: o amor nos manterá de pé.

Saiba mais

Ver mais notícias