Voltar

Conheça os vencedores do III Prêmio de Educação em Direitos Humanos

9 de outubro de 2019 Ouvir o texto

A etapa nacional do III Prêmio Internacional de Educação em Direitos Humanos Óscar Arnulfojá tem dois vencedores: o projeto Mãos que falam, do Professor Rudinei Albane, do Centro de Educação Infantil Municipal Aquarela de Chapecó (SC), na categoria Educação Formal; e a TV INES, na categoria Organizações da Sociedade Civil (OSC). A cerimônia de premiação aconteceu hoje (09), em Brasília.

Realizada pela Fundação SM e a Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura – OEI, com o apoiodo Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consed ,da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – Undimee da Secretaria Nacional de Proteção Global, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a premiação tem como objetivo incentivar experiências educativas que ajudem a construir uma nova percepção de mundo, no que diz respeito à diversidade, à convivência pacífica e ao exercício da liberdade.

Os vencedores participarão da etapa internacional, que acontecerá no México, no final de novembro.

 

Conheça os vencedores:

 Categoria A – Educação Formal

Projeto: Mãos que falam.

Cidade: Chapecó (SC)

Idealizado pelo Professor Rudinei Albane, do Centro de Educação Infantil Municipal Aquarela de Chapecó (SC), o projeto, que trabalha a inclusão no universo da educação infantil, na escola pública, tornou-se uma referência no município.

 

Categoria B – Organizações da Sociedade Civil e de Educação não Formal

Projeto: TV INES

Cidade: Rio de Janeiro (RJ)

Resultado de uma parceria entre a Organização Roquette Pinto Comunicação Educativa e o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), a TV INES é a primeira TV da América Latina e única do Brasil a produzir programação educativa com foco em deficientes auditivos.

Cidadania Global: uma visão plural e transformadora da sociedade e da escola

Matéria 16/11/2020

A educação é a pedra angular desta nova era; uma educação que deve ser pensada pelos próprios educadores, que eduque para ser e para conhecer. Isso significa ensinar a pesquisar, ou seja, desenvolver a “capacidade de pensar o que ninguém pensou antes”.

Saiba mais

Agenda: Educação para uma Cidadania Global Significativa

Matéria 16/11/2020

Confira os temas de todos os webinários e veja os principais destaques dos encontros que já ocorreram.

Saiba mais

Fundação SM lança programa de Educação para Cidadania Global

Matéria 22/10/2020

Fundação SM trabalha com as escolas para construir uma educação mais global, mais solidária, mais humana e mais inclusiva

Saiba mais

Fundação SM apoia programa de formação em Educação Integral na Bahia

Matéria 21/10/2020

Mais de 700 profissionais de educação do estado da Bahia começaram a participar de um programa de Formação em Fundamentos e Práticas da Educação Integral.

Saiba mais

Fundação SM apoia projeto em prol da alfabetização

Matéria 07/10/2020

“Um sonho feito de linhas” é uma obra inspirada nas histórias de mulheres reais e faz parte de movimento pela alfabetização de todas as crianças até os 7 anos de idade.

Saiba mais

Ver mais notícias