Voltar

Educação de alma brasileira – Múltiplos olhares

9 de março de 2018 Ouvir o texto

No Brasil, o conceito de uma educação como direito social concernente a todos foi legitimado apenas no século XX, com a Constituição Federal de 1988. Uma conquista ainda muito recente, fruto do trabalho e do ativismo incansável de educadores de todo o território nacional.

Ser um educador em meio a crises políticas e econômicas constantes, em condições de elevada desigualdade social e de desvalorização profissional, exige um tipo de força, de resiliência pessoal e coletiva, que termina por compor a essência de uma educação nacional.

Nossos educadores se reúnem, formam redes que permitem a troca de experiências, o acolhimento e o estímulo para seguir em frente, driblando os diversos obstáculos e enfrentando corajosamente os desafios interpostos na caminhada. Nesse sentido, as relações são de extrema importância, e o afeto, sempre tão presente, imprime uma qualidade para o movimento educativo.

A partir de uma mirada mais ampla para a educação é possível observar que a união de condições desfavoráveis com a gana de milhares de professores de tornar a educação um direito público de fato estabelece uma personalidade muito própria, que, de alguma forma, distingue a educação brasileira.

Pilar Lacerda é Diretora da Fundação SM

*Texto originalmente publicado no livro Educação de alma brasileira. Faça o download integral do livro aqui: www.educacaodealmabrasileira.net

 

Lançamento do livro Educação de alma brasileira

Data: 10 de março de 2018

Horário: 14h30

Local: Instituto Singularidades (SP)

Inscrições: https://pt.surveymonkey.com/r/QS8WRKK

Sobre o livro:

Sob coordenação de Antonio Sagrado Lovato e Tathyana Gouvêa, o projeto analisa os principais movimentos da educação nacional, o propõe uma “revisão histórica dos momentos em que ocorreram as principais irrupções de novas ideias e experiências educacionais” e apresenta uma seleção de educadores e manifestações  que inspiraram, e continuam inspirando, gerações de brasileiros. Os textos levam a assinatura de pedagogos, jornalistas, advogados e engenheiros.
Além da Diretora da Fundação SM, Pilar Lacerda, participaram da curadoria do livro Cleuza Repulho (Consultora educacional), Helena Singer (Ashoka Brasil), Natacha Costa (Associação Cidade Escola Aprendiz) e Rafael Parente (edtech Aondê).

Programa Myra promove bate-papos online

Matéria 18/06/2020

Conversas online reuniram diferentes especialistas, bem como as diretoras das escolas públicas parceiras do Programa também foram convidadas para participar de discussões em torno do universo da leitura.

Saiba mais

6º SIEI terá mais dois encontros online

Matéria 17/06/2020

Encontro de junho discutirá a "Docência em tempos de pandemia" e o encontro de julho será sobre "A volta às aulas pós-pandemia".

Saiba mais

Coleção Barco a Vapor está disponível para download

Matéria 17/06/2020

As 15 obras literárias infantis e juvenis vencedoras do Prêmio Barco a Vapor estão disponíveis na íntegra e gratuitamente para download.

Saiba mais

Confira como foi o primeiro SIEI totalmente online

Matéria 17/06/2020

O evento contou com depoimentos gravados de estudantes, familiares, professores e gestores escolares, de diferentes lugares do Brasil e debateu sobre como ensinar e aprender neste período de pandemia: qual o papel da educação integral?

Saiba mais

O mundo sitiado?

Matéria 12/06/2020

"O mundo de ponta-cabeça?" é um conto que nasceu como uma explicação para crianças abaixo dos sete anos, que transmite uma mensagem de esperança a pessoas de todas as idades: o amor nos manterá de pé.

Saiba mais

Ver mais notícias