Voltar

Fundação SM apoia programa de formação em Educação Integral na Bahia

21 de outubro de 2020 Ouvir o texto

No dia 13 de outubro, mais de 700 profissionais de educação do estado da Bahia começaram a participar de um programa de Formação em Fundamentos e Práticas da Educação Integral, promovido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, por meio da Coordenação Especial de Projetos Estratégicos da Educação (CEPEE) e do Instituto Anísio Teixeira (IAT), realizado em parceria com o Centro de Referências em Educação Integral e com o apoio da Fundação SM.

O objetivo do programa é discutir a concepção de Educação Integral e Territórios Educativos com a finalidade de orientar a política educacional no contexto das redes e das escolas, além de apoiar a reorganização curricular das escolas de tempo integral, para assegurar a qualidade do ensino para todos os seus estudantes.

Para a diretora da Fundação SM, Pilar Lacerda, a pandemia provocada pela Covid-19 amplificou o sentido de urgência em se recriar as escolas, adotando modelos mais integradores baseados nos princípios da Educação Integral. “A Educação Integral reconhece as diferenças e as necessidades de cada criança, ao invés de unificar. Nós não podemos deixar nem uma criança pra trás, por isso a importância de aprofundar os laços com a comunidade e o entorno da escola”.

A formação será totalmente virtual, disponibilizada no ambiente de aprendizagem da Plataforma Anísio Teixeira, com carga horária de 72 horas. O conteúdo foi dividido em três módulos: fundamentos da Educação Integral; planejamento – que vai destrinchar o papel do Projeto Político Pedagógico (PPP) na implementação da Educação Integral; e, para fechar, um bloco sobre políticas educacionais. Ao fim da formação, os participantes terão subsídios para sistematizar e articular os objetivos e as necessidades dos PPP’s com os programas e políticas públicas das suas redes.

“Essa formação vai inspirar a construção de uma agenda coletiva, pois vai provocar o diálogo entre os profissionais e os diferentes territórios. Será muito fortalecedora, colocando no centro a formação dos estudantes em sua integralidade, articulada com a cidade e com a comunidade”, afirma Natacha Costa, diretora geral da Associação Cidade Escola Aprendiz.

O estado da Bahia está dividido em 27 Territórios de Identidade, que identifica prioridades temáticas definidas a partir da realidade local de cada umas dessas regiões. No total, mais de 200 escolas de tempo integral localizadas em municípios de 26 núcleos territoriais de educação participarão dessa formação.

Para o secretário de Educação do estado, Jerônimo Rodrigues, essa é uma estratégia para melhorar o vínculo com os estudantes e fortalecer a aprendizagem. “Com essa formação queremos proporcionar a qualificação e motivar a troca de experiência entre nossas unidades escolares”, afirmou. A iniciativa está alinhada com o plano de governo de expansão das escolas de tempo integral.

A primeira turma da Formação em Fundamentos e Práticas da Educação Integral começou no dia 13 de outubro. A aula inaugural ocorreu no início de outubro de maneira remota e, além de Jerônimo, Pilar e Natacha, contou também com a participação da diretora geral do IAT, Cybele Amado de Oliveira, e do superintendente do CEPEE Marcius Gomes. O programa está previsto para terminar em março de 2021.

 Sistematização dos resultados

Ao final da formação, o Centro de Referências em Educação Integral vai sistematizar as reflexões levantadas ao longo dos módulos e transformar em um documento, que poderá ser usado para apoiar o programa de expansão das escolas de tempo integral no estado.

“À medida que a gente faça essa formação e que sistematize a aprendizagem dessas escolas que já fazem educação em tempo integral e estão se aprofundando e especializando em educação integral – que vai além do tempo de permanência na escola – , esse material vai servir de subsídio para as outras escolas que vão passar a atender nessa modalidade de ensino”, explica Fernando Mendes, gestor de projeto da Associação Cidade Escola Aprendiz. “Os saberes daqueles que já fazem podem ajudar a dar um norte para aqueles que vão começar”, finaliza.

Assista à aula inaugural completa:

A perspectiva ecossocial na educação para a cidadania global

Matéria 25/02/2021

Estamos diante de um grande desafio educacional: a construção de uma cidadania bem informada cientificamente para romper com a ignorância proposital e a indiferença geral.

Saiba mais

Uma escola relacional para construir a Cidadania global

Matéria 04/02/2021

As escolas são um entorno que vão além do lugar onde ocorrem os processos cognitivos de educação, são também o habitat no qual é estabelecido um grande número de relações e são geradas incontáveis emoções que devemos educar e levar em conta na construção da cidadania global.

Saiba mais

Vem aí o Prêmio Ibero-americano SM de Literatura Infantil e Juvenil

Matéria 19/01/2021

A premiação reconhece autores com obras em formato de ficção, poesia, drama ou livro álbum, escritos em espanhol ou português, que sejam considerados muito relevantes para a literatura infantojuvenil.

Saiba mais

Cidadania Global: Desenvolvimento das Competências Globais

Matéria 13/01/2021

É urgente incorporar o desenvolvimento das competências globais nas escolas uma vez que elas são um dos pilares da escola do futuro.

Saiba mais

Sigamos juntos em 2021

Matéria 17/12/2020

2020 nos exigiu coragem. Coragem para nos reinventarmos em meio a tantas mudanças, para ajustarmos os projetos e aprendermos novas formas de nos relacionarmos. Agora que aprendemos a sobreviver a uma pandemia, levaremos para 2021 a resiliência e a coragem.  Vamos juntos?

Saiba mais

Ver mais notícias