Voltar

Fundação SM publicará relatório da Unesco “Os futuros da educação” em português e espanhol

29 de novembro de 2021 Ouvir o texto

O relatório da Comissão Internacional sobre os Futuros da Educação: Re-imaginando juntos nossos futuros: um novo contrato social para a educação convida governos e cidadãos do mundo a forjar uma nova visão, regida por princípios como o reforço da educação como bem público e comum, aumentando o investimento nela, e incentiva o pensamento diferente sobre a aprendizagem e as relações entre os estudantes, os professores, o conhecimento e o mundo. Defendendo sobretudo o papel dos professores.

Para apoiar essa inciativa, a Fundação SM publicará, em fevereiro de 2022, as edições em português e espanhol do relatório. Além disso, ao longo das próximas cinco edições, ela será a responsável pela edição do relatório nesses idiomas.

Nas palavras de Mayte Ortiz, diretora global da Fundação SM, “vivemos um tempo decisivo para tornar a Terra um lugar humanamente habitável e este grande desafio só poderá ser alcançado por meio da educação e em parceria com outras entidades. Para a Fundação SM é uma honra e uma grande alegria trabalhar em parceria com a Unesco para fazer chegar às escolas o impulso e a motivação necessários para compreender e tornar realidade Os futuros da educação”.

Na última semana, Audrey Azoulay, diretora geral da Unesco, e Sahle-Work Zewde, presidenta da Etiópia, apresentaram este novo relatório que é o resultado de um trabalho de dois anos conduzido por uma comissão internacional independente, que consultou mais de um milhão de cidadãos, além de 400 escolas associadas e 200 cátedras Unesco em todo o mundo.

No relatório, são tratados, detalhadamente, temas ligados às tecnologias digitais, a mudança climática, o retrocesso democrático e a polarização social e as incertezas em relação ao futuro no mercado de trabalho. De acordo com as conclusões do documento, é urgente a mobilização para criar novos contratos sociais ligados à educação que permitam colaborar com o objetivo de forjar futuros pacíficos, justos e sustentáveis para todas as pessoas.

Os países membros da UNESCO se comprometem a alocar entre 15% e 20% do gasto público à educação, bem como para aumentar o volume, previsibilidade e eficácia da ajuda internacional à educação por meio do cumprimento de uma doação de 7% do PIB para a ajuda oficial ao desenvolvimento.

Agenda para a educação em 2050

A educação pode ser considerada um contrato social e este novo contrato proposto pela UNESCO deve superar a discriminação, a marginalização e a exclusão. Deve garantir a igualdade de gênero e os direitos de todos, independentemente de raça, origem étnica, religião, deficiência, orientação sexual, idade ou cidadania. Por tudo isso, é necessário um grande compromisso em favor do diálogo social e do pensamento e ação conjuntos.

Outras propostas para renovar a educação:

  • A pedagogia deve ser organizada em torno dos princípios de cooperação, colaboração e solidariedade.
  • Os currículos devem dar ênfase a uma aprendizagem ecológica, intercultural e interdisciplinar que ajude os alunos a acessar e produzir conhecimentos, desenvolvendo ao mesmo tempo a sua capacidade de criticá-los e aplicá-los.
  • O ensino deve continuar profissionalizando-se como um esforço colaborativo em que o papel dos professores como produtores de conhecimento e figuras essenciais na transformação educacional e social seja reconhecido.
  • As escolas devem ser locais educacionais protegidos visto que promovem a inclusão, a equidade e o bem-estar individual e coletivo, e que deveriam ser reinventadas a fim de facilitar ainda mais a transformação do mundo em direção a futuros mais justos, equitativos e sustentáveis.
  • Devemos aproveitar e fortalecer as oportunidades educacionais que surgem ao longo da vida e em diferentes contextos culturais e sociais.

Antonio Orlando Rodríguez é o vencedor do XVIII Prêmio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil

Matéria 23/09/2022

O escritor cubano Antonio Orlando Rodríguez é reconhecido por sua trajetória e vence, por unanimidade, o Prêmio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil em sua décima oitava edição.

Saiba mais

Fundação SM lança Pesquisa Jovens na Ibero-América

Matéria 22/09/2022

Evento no dia 22/09/22 vai revelar qual é a prioridade vital para mais de 90% dos jovens ibero-americanos, são suas preocupações, como eles se veem e por quais razões eles estão dispostos a emigrar.

Saiba mais

Parceria entre Fundação SM e Itaú Social doa mais de 15,2 mil livros para Pontos Myra

Matéria 26/08/2022

Aproximadamente 2,5 mil crianças e jovens receberam kits com livros do acervo do projeto “Leia com uma criança” para instituições participantes do Programa Myra – Juntos pela leitura.

Saiba mais

Jovens criam projeto inovador para escola de educação infantil na Espanha

Matéria 28/07/2022

Jovens de nove países ibero-americanos receberam o seguinte desafio: transformar uma escola de educação infantil que atende crianças em situação de vulnerabilidade em um ambiente mais inclusivo e inovador. Confira o resultado.

Saiba mais

Portuguesa Eva Evita vence 13 Catálogo Ibero-América Ilustra

Matéria 27/07/2022

Além do trabalho de Eva Evita, 44 ilustradores ibero-americanos serão incluídos na publicação e na exposição itinerante, incluindo os brasileiros Guilherme Karsten e Weberson Santiago.

Saiba mais

Ver mais notícias