Voltar

Mais pessoas nas escolas

5 de junho de 2019 Ouvir o texto

Sou do país de Paulo Freire e começo por ele: “ninguém educa ninguém, ninguém se educa sozinho, nos educamos no encontro, mediados pelo mundo.” Outros grandes pensadores de diferentes partes do mundo disseram o mesmo, mas continuamos jogando toda a carga em professores e familiares – e muitas vezes os familiares jogam para os professores e os professores para os familiares. Eu me dedico a botar mais gente nesta roda.

Coordeno o Quero na Escola, projeto que faz isso de forma muito clara: os estudantes se inscrevem na nossa plataforma e dizem o que mais gostariam de aprender além do currículo que já têm na escola, divulgamos isso para o mundo, cadastramos voluntários que possam falar destes temas pessoalmente e conversamos com as escolas para que aceitem a entrada destas pessoas. Os temas motivadores são importantes, mas o principal é a entrada de novas pessoas na educação. Nossa missão é estourar a bolha da educação pública.

Em três anos de projeto, mais de 200 atividades foram realizadas espalhadas por metade dos 26 Estados do Brasil. Isso é possível porque o voluntário que vai à escola é o vizinho, o ativista local, o profissional da região ou quem quer que entenda da arte, profissão, tema tabu ou qualquer assunto que um jovem tenha solicitado. Nosso trabalho é fazer a ponte e sustentar o compromisso das duas pontas até que se encontrem.

Não temos um modelo de atividade. Nos preocupamos com o currículo do voluntário apenas para poder contar à gestão da escola quem é o voluntário. Não estabelecemos formato de atividade ou quantidade de visitas. Se a pessoa separa seu tempo e se desloca voluntariamente, sabemos que tem muita vontade envolvida e não é à toa que a raiz das palavras vontade e vocação são as mesmas.

Embora dezenas de temas tenham sido atendidos em formatos que variam de um encontro a curso de seis meses, os feedbacks que recebemos de estudantes, educadores que acompanham e inclusive dos próprios voluntários normalmente se parecem: todos comemoram o encontro diferente do cotidiano.

 

Por Cinthia Rodrigues

Publicado originalmente em Líderes Transformadores da Educação

Programa Myra promove bate-papos online

Matéria 18/06/2020

Conversas online reuniram diferentes especialistas, bem como as diretoras das escolas públicas parceiras do Programa também foram convidadas para participar de discussões em torno do universo da leitura.

Saiba mais

6º SIEI terá mais dois encontros online

Matéria 17/06/2020

Encontro de junho discutirá a "Docência em tempos de pandemia" e o encontro de julho será sobre "A volta às aulas pós-pandemia".

Saiba mais

Coleção Barco a Vapor está disponível para download

Matéria 17/06/2020

As 15 obras literárias infantis e juvenis vencedoras do Prêmio Barco a Vapor estão disponíveis na íntegra e gratuitamente para download.

Saiba mais

Confira como foi o primeiro SIEI totalmente online

Matéria 17/06/2020

O evento contou com depoimentos gravados de estudantes, familiares, professores e gestores escolares, de diferentes lugares do Brasil e debateu sobre como ensinar e aprender neste período de pandemia: qual o papel da educação integral?

Saiba mais

O mundo sitiado?

Matéria 12/06/2020

"O mundo de ponta-cabeça?" é um conto que nasceu como uma explicação para crianças abaixo dos sete anos, que transmite uma mensagem de esperança a pessoas de todas as idades: o amor nos manterá de pé.

Saiba mais

Ver mais notícias